Artes Marciais na Melhor Idade: Jiu-Jitsu e Muay Thai são as melhores escolhas para idosos que desejam ter mais saúde, dizem especialistas

Alguns artigos explicam que o cérebro é um dos órgãos mais preguiçosos do corpo humano porque ele tende a automatizar toda a rotina das tarefas que praticamos para que ele gaste menos energia ao longo do dia. Por isso que ao envelhecermos, fica mais difícil a gente aprender e apreender coisas novas. Frases como ‘eu estou velho demais para isso’ é comum de se ouvir na terceira idade, então de que maneira o idoso poderia melhorar a sua rotina para incluir uma atividade física no seu dia a dia e vencer esta barreira?

 

As artes marciais podem até parecer uma atividade que não seja indicada para idosos à primeira vista. Costumeiramente, tendemos a pensar que um exercício mais indicado para quem já passou dos 60 anos tenha a ver com esportes de baixo impacto, justamente por conta de o corpo já não aguentar mais a mesma intensidade.

No entanto, há pessoas que simplesmente quebram paradigmas e nos fazem ver que as principais barreiras que devemos ultrapassar primeiro estão justamente em nosso psicológico.

Este é o caso da aluna e assistente social Leila Cristina, ou Leiloca, como é mais conhecida. Com 63 anos, ela entrou na academia Team Nogueira do Recreio, há seis, por incentivo de seu marido, que era médico e percebeu que a sua esposa precisava prestar mais atenção à sua saúde.

“Na época eu estava com quase 92kgs, super desmotivada, com a autoestima baixa e com princípio de hipertensão. Meu falecido marido me matriculou na Team Nogueira e foi assim que eu comecei a praticar artes marciais. Eu estava me sentindo envergonhada porque estava muito gorda e tinha passado uma experiência ruim em outras academias relacionadas a preconceito. Mas, a Team Nogueira me recebeu de braços abertos como uma família”, ressalta Leiloca, que, além disso, também encontrou forças para vencer uma leve depressão nas aulas de artes marciais quando seu esposo, Alberto, veio a falecer em uma noite de Natal.

Para o Paulo Henrique Montenegro Lopes, professor de educação física e Mestre em Gerontologia, fundador a ONG Instituto Energia para idosos, o envelhecimento é um fenômeno fisiológico, progressivo e inerente a todo ser humano. Cada um de nós determina como queremos envelhecer, desde que não sejamos acometidos por uma patologia.

“A atividade física está no nosso dia a dia o tempo inteiro quando subimos escadas, corremos para pegar um ônibus ou atravessar uma rua, lavamos um quintal, etc. Assim sendo, o idoso, sem perceber, está em constante atividade, mas precisamos potencializar os exercícios físicos, e aí vem à pergunta: Qual o melhor exercício? Para mim o melhor é aquele que a pessoa tenha prazer em realizar e sente-se bem. O idoso precisa ser flexível em suas reflexões, estando aberto a novas ações”, avalia o especialista.

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

O preconceito pode vir de casa ou de pessoas próximas:

Leiloca, durante esta entrevista, nos revelou que sofreu preconceito de familiares e amigos por conta da mudança no estilo de vida.

“Algumas pessoas me falaram que isso não era uma coisa normal pessoa da minha idade. Até hoje de vez em quando eu sofro um pouco de preconceito. Mas, eu não ligo porque isso aqui me faz muito feliz então eu não me importo. Meu marido me incentivou e agora eu sigo adiante”, garante a faixa roxa de Jiu-Jitsu, recentemente graduada pelo mestre Fábio Soró, da Team Nogueira Recreio.

Mesmo sabendo que os idosos podem e devem escolher as atividades físicas que mais tenham a ver com a sua personalidade, há algumas condições psicológicas que podem impedir ou pelo menos repelir a ideia de um idoso em optar por uma arte marcial como o Muay Thai ou o Jiu-Jistu.

Porém, segundo a fisioterapeuta Renata Paiva, da CRP Fisioterapia, o que as artes marciais empregam na vida do idoso é altamente benéfico para corpo e mente do mesmo, devido à concentração exigida nas aulas há uma grande melhora da parte cognitiva do cérebro. “Sabendo-se que a maioria das doenças hoje são psicossomáticas e que umas das maiores doenças do século XXI é a depressão, a prática das artes marciais faz com que o risco da mesma diminua em 80% e fatores de risco de outras mais também como dito acima”, contextualiza.

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

Especialista explica os benefícios das artes marciais para os idosos:

  • Prática e manutenção dos alongamentos: aumentam a vascularização tecidual, trazendo uma melhora significativa do condicionamento físico, facilitando os movimentos de braços, pernas e troncos.
  • Força e resistência muscular e propriocepção: ajudando a caminhar melhor, proporcionando mais estabilidade a estrutura do idoso. Auxiliando também na prevenção da osteoporose e diminuição de riscos de quedas.
  • Melhora das atividades cardiorrespiratórias e digestivas: previne e ajuda no combate de doenças como: hipertensão, derrames, varizes, obesidade, diabetes, câncer, problemas no coração e pulmão.
  • Integração social e relação interpessoal: diminui o isolamento social porque aumenta a proximidade com outras pessoas de várias idades, aumenta a autoestima, confiança e aceitação da própria imagem.

De acordo com Renata Paiva, nenhuma faixa etária se beneficia tanto das atividades físicas quanto os idosos. Ainda mais se for algo de que ele goste, onde ele possa se socializar. Ao longo da vida, passamos por um processo fisiológico irreversível, ou seja, após se iniciar o declínio dos sistemas fisiológicos no corpo não há como obter uma reversão dos mesmos, mas com a atividade física pode-se amenizar a velocidade com que se processam as modificações nos sistemas.

“Muito incentivada pelo mestre Soró eu tenho evoluído absurdamente, consegui fazer meu primeiro campeonato porque ele me ajudou demais, este menino é de ouro. O jiu-jitsu é um bálsamo na minha vida, ele me fascina. Eu treino com gente de todas as idades, 18, 20, 30, 40… Minha saúde hoje é outra coisa, meus exames são excelentes, pressão, diabetes, densitometria óssea e colesterol, até o médico quando viu se assuntou [positivamente] e me disse que estou de parabéns”, revela Leiloca.

Para o mestre em Gerontologia, Paulo Henrique Montenegro Lopes, não existe idade biológica que impeça que o idoso pratique artes marciais desde que ele esteja fisicamente capacitado, sentindo-se seguro das suas ações e acima de tudo se preservando, ele pode e deve fazer qualquer exercício. A idade não impede de praticar a arte marcial, os movimentos serão modificados para atender ao idoso.

“As artes marciais contribui para a melhora da qualidade de vida do idoso, fazendo surgir, ou mesmo acentuando, a capacidade de cuidar de si mesmo e as atividades da vida cotidiana. Idosos envolvidos na prática da atividade física apresentam maior autoestima e melhor autoconfiança, o que favorece um envelhecer com maior perspectiva de vida. A arte marcial ainda contribui para o fator cognitivo, em função dos nomes dos movimentos e meditação”, finaliza.

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

Pratique artes marciais na Team Nogueira:

Escolha o dia, o melhor horário e a arte marcial que tenha mais a ver com você e venha experimentar nossos 3 dias de free pass gratuitos na Team Nogueira. Aproveite e traga toda a sua família, pois existem planos para Kids e Adultos.

Faça parte da nossa família Never Quit!

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *