CRÔNICA: Podem cortar nossos caules, afinal somos raízes

Se pudéssemos contar as vezes que tivemos medo do desconhecido, quantas coisas você teria deixado de fazer por conta disso?

Quando o ano novo está perto de iniciar, o mundo todo é tomado por um sentimento de que novas oportunidades se abrirão, como se o último dia do ano fosse a porta de um ano velho, empoeirado. Quando esta porta se fecha, abrimos outra para o desconhecido e fazemos votos para que este futuro seja bom.

Por que este sentimento coletivo não invade nossas mentes e corações em todos os outros dias do ano também? Por que nos outros meses a gente não consegue pensar positivo diante de uma adversidade como se estivesse vivendo o mesmo sentimento do ano novo?

Pessoas sentem medo do futuro, porém no ano novo este sentimento se transmuta em coragem, desejos de realizações e muitas motivações. O que acaba acontecendo é que com o passar dos dias, semanas e meses, as pessoas tendem a valorizar mais o que dá errado, esquecendo as boas coisas que deram certo. Afinal de contas, lembramos mais do que nos causou dor do que aquilo que nos fez feliz.

Acho que se o futuro soubesse que temos tanto medo dele, ele riria de nós. Pobre futuro que nada pode fazer diante do gigante presente que está ali todos os dias nos empurrando para viver a vida! Jaz o presente quando se torna passado e não podemos voltar aquele dia em que deixamos de viver.

29 de dezembro de 2017, Team Nogueira Recreio, Rio de Janeiro.

Poderia ser mais um dia comum, um dia qualquer se não fosse a certeza de encontrar amigos que fiz neste ano.

Poderia ser o final de um ano comum, se não fosse o fato de ter conhecido a Team Nogueira e toda a beleza de se praticar artes marciais.

Quando a gente fala de confraternização de fim de ano, automaticamente nos lembramos de uma mesa farta com família e amigos. Um sentimento de renovação toma conta de cada um dos corações ali presentes e nossas mentes fazem diversos planos sempre desejando um melhor ano que está para iniciar, batendo em nossas portas a poucos dias de iniciar este futuro que planejamos.

O futuro não é agora, meus amigos. Mas, é amanhã. No entanto, este amanhã vai depender do que você faz hoje. Se hoje eu tenho esta família que me acolheu com muito carinho, foi graças ao que plantei antes e, se hoje eu posso estar presente nesta mesa farta da confraternização foi porque eu vivi sem medo do futuro.

Ao invés de temer o futuro, viva o presente com coragem. O mundo não foi feito para quem estagna no tempo. Todas as coisas belas que você viveu neste ano que está terminando foram apenas sementes que irão germinar em 2018. Se você souber plantar com fé, até mesmo quando cortarem seus caules, não acabarão com suas raízes.

Oss

** Tamyris Torres é Jornalista, Assessora de Imprensa da Team Nogueira e Pós Graduada em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *